Concurso Público, Uncategorized

Concurseiro modinha!

modinha

Lá vem ele: caderninho na mão, camisetinha com frase de impacto, sorriso na rede social, canetinha colorida, e muito amor no coração. É o concurseiro modinha! O amigo do primo da irmã do tio da filha do parente do Jurandir passou no concurso do INSS na primeira. Ele também pode. Cria um perfil com uns nomes de joaofocadobrtotalnavagaminhaguerreirodestruidordasbancasdomundotodoaqui eemtodososlugaresdagaláxia;concurseirodedicadofocototalgoraeupassonessaporra; agoraapossenãoescapadessacaralhamoedoranasmadrugadasderevisão e por aí vai. Dura uns dois ou três cursos sem aparecer um edital. Depois… passa! Não no concurso. Passa a vontade.

Apesar da modinha que surgiu há algum tempo – a de ser concurseiro -, algumas pessoas, de fato, merecem esse título. Não que eu ache ruim o fato de haver muitas pessoas interessadas em estudar, longe disso. Fico apenas meditando a respeito de uma galera que se matricula em cursinhos – ou compra um online – somente para poder postar nas redes sociais as reclamações a respeito de como é ruim estudar. Quando não é isso, é uma chuva de memes com mensagens de animação, com gatinhos do Shrek, com promessa de milhões, com palavras de apoio e trechos de livros. Não culpo ninguém, porque eu também tenho que fazer isso nas minhas páginas, afinal, vive-se de likes na Internet.

Essa realidade começou a mudar um pouco com a época das vacas magras no terreno dos concursos púbicos. O cara que se dizia concurseiro começa a voltar a sua vida normal. Começa a usar seus mecanismos de compensação para superar o fato de não ter sido agraciado com uma aprovação enquanto estava fazendo o seu primeiro, e único, preparatório. Para ele, o tempo já passou; não dá mais para passar; não há mais vaga; não há mais concurso; não há mais dinheiro; não há mais nada! Só resta voltar à rotina comum.

Que houve sincera diminuição na quantidade de concursos, isso é uma verdade indiscutível. Muita gente fala para não se preocupar, para continuar no caminho, sem dizer que estão com o orifício corrugado na mão – por medo de um futuro menos lucrativo. Isso faz a sinceridade de muita gente desaparecer mesmo!

Eu não vou falar para você que é hora de jogar tudo para o alto, porque eu não sou burro! Sei bem que há tempos difíceis e tempos de águas mais tranquilas para quem é concurseiro de fato (não para os aventureiros). Dessa maneira, vou mandar a real para você, espero que me responda com a mesma sinceridade:

  1. Você tem algum objetivo (de trabalho) que não seja ser aprovado em um concurso público?
  2. Você está estudando de maneira detida para algum concurso em específico?

Muito bem, se você respondeu “sim” à primeira pergunta, quer dizer que seu foco principal não é ser aprovado em um concurso. Provavelmente, você queira utilizá-lo como um trampolim para fazer alguma outra coisa. Eu não condeno você. Cada um faz aquilo que achar melhor. Mas por que você não concentra suas forças apenas em um objetivo (o final)? Assim, a frustração é menor.

Se você respondeu “não” à segunda pergunta, então estamos todos esperando para saber qual será o seu próximo alvo. Quando não se tem um concurso em vista, qualquer caminho é uma estrada para o amanhã; entretanto, ninguém sai do lugar se quiser andar em todas as direções. Pode ser que o seu concurso nem esteja na lista dos próximos a sair, mas – se ele for o seu objetivo – mantenha-se focado nele e preste os que surgirem no meio desse processo.

Outras perguntas para saber como está o seu fluxo de estudo:

  1. Você está fazendo resumos das matérias?
  2. Lê seus resumos a cada 15 dias?
  3. Resolve exercícios, no mínimo, 3 vezes por semana?
  4. Escreve uma redação por semana?

Se você vacilou para responder a essas perguntas, meu comentário é: ah, beleza então… passa amanhã!

Se você estiver fazendo tudo isso, parabéns! Está no caminho certo! A aprovação é uma questão de tempo, e de edital.

Força, guerreiros!

 

Padrão
Concurso Público

Concurso TJPR – 2017: edital publicado!

concurso-tjpr-300x200

Novamente um post para a galera que estava fazendo a profecia para o fim dos tempos no mundo dos concursos públicos. Foi publicado o edital para o concurso do Tribunal de Justiça do Paraná.

Nesse edital, há a oferta de 160 vagas para técnico judiciário, que exige ensino médio completo. A remuneração inicial é de R$ 5.029,41. Há uma reserva de 5% das vagas para as pessoas com deficiência e 10% para afrodescendentes. A princípio, as provas ocorrerão em Curitiba, entretanto, é possível que sejam aplicadas em outras localidades a depender da quantidade de inscritos.

Fique de olho na hora de fazer a sua inscrição, veja as informações que o próprio edital traz:

No ato da inscrição, via internet, o candidato deverá obrigatoriamente apontar se concorrerá para os Foros da Comarca da Região Metropolitana de Curitiba, vide item 3.1 (40 vagas), ou, se concorrerá para as demais comarcas do interior do Estado do Paraná, vide item 3.2 (60 vagas).

Para você poder se inscrever, veja as seguintes informações:

VII – DA INSCRIÇÃO 27. As inscrições deverão ser efetuadas da forma seguinte: 27.1.

LOCAL: pela Internet, no site do Tribunal de Justiça (aqui), seguindo os links Concursos e Estágios – Servidor – 1º Grau de Jurisdição – Concurso Técnico Judiciário do 1º Grau 2017; 27.2.

PERÍODO: das 13:00h do dia 23/01/2017 até às 23:00h do dia 21/02/2017; 27.3.

VALOR DA TAXA DE INSCRIÇÃO: Cem reais (R$ 100,00), pagável por meio de boleto bancário até o dia 22/02/2017; 27.4.

DATA DA PROVA DE CONHECIMENTOS: estima-se que será realizada no terceiro (3º) Trimestre de 2017. A data, horário e local(is) das provas de conhecimento serão publicados pelo site www.tjpr.jus.br no link específico, com antecedência mínima de trinta (30) dias de sua realização, sendo eliminado do certame o candidato que a ela não comparecer.

Veja como será a prova: 

 A prova terá duração, ao todo, de cinco (5) horas, incluindo o tempo de preenchimento dos cartões-resposta, e consistirá de:

Sessenta (60) questões objetivas com cinco (5) alternativas de múltipla escolha, sendo apenas uma correta, com valor de um (1) ponto para cada acerto, distribuídas da seguinte forma:

  • LÍNGUA PORTUGUESA: vinte (20) questões;
  • MATEMÁTICA: quinze (15) questões;
  • NOÇÕES DE DIREITO E LEGISLAÇÃO: quinze (15) questões;
  • INFORMÁTICA: cinco (05) questões;
  • ATUALIDADES: 05 (cinco) questões.

 Uma (1) questão discursiva (teórica), cujo conteúdo programático integra a disciplina da Língua Portuguesa, com valor de quarenta (40) pontos.  O conteúdo programático segue descrito no Anexo I do edital.

Quanto à disciplina de NOÇÕES DE DIREITO E LEGISLAÇÃO, as atualizações legislativas posteriores à veiculação deste edital no Diário da Justiça eletrônico, serão desconsideradas.

Considerando os candidatos que concorrem às vagas para os Foros da Comarca da Região Metropolitana de Curitiba, somente será corrigida a questão discursiva da prova de conhecimentos, dos quatrocentos (400) candidatos melhores classificados na prova objetiva, desde que alcancem nota igual ou superior a trinta e seis (36) pontos, ou seja, 60% (sessenta por cento) de aproveitamento nas questões objetivas. Havendo notas idênticas na posição de classificação quatrocentos (400), todos estes candidatos empatados terão a questão discursiva corrigida.

Seguem os itens constantes do edital, acerca do conteúdo programático:

ANEXO I  – CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DAS DISCIPLINAS

LÍNGUA PORTUGUESA: Compreensão e interpretação de textos, com razoável grau de complexidade; Reconhecimento da finalidade de textos de diferentes gêneros; Localização de informações explícitas no texto; Inferência de sentido de palavras e/ou expressões; Inferência de informações implícitas no texto e das relações de causa e consequência entre as partes de um texto. Distinção de fato e opinião sobre esse fato. Interpretação de linguagem não verbal (tabelas, fotos, quadrinhos etc.). Reconhecimento das relações lógico-discursivas presentes no texto, marcadas por conjunções, advérbios, preposições, locuções etc. Reconhecimento das relações entre partes de um texto, identificando repetições ou substituições que contribuem para sua continuidade. Identificação de efeitos de ironia ou humor em textos variados. Reconhecimento de efeitos de sentido decorrentes do uso de pontuação, da exploração de recursos ortográficos e/ou morfossintáticos, de campos semânticos, e de outras notações. Identificação de diferentes estratégias que contribuem para a continuidade do texto (anáforas, pronomes relativos, demonstrativos etc.). Compreensão de estruturas temática e lexical complexas. Ambiguidade e paráfrase. Relação de sinonímia entre uma expressão vocabular complexa e uma palavra.

MATEMÁTICA:Operações com números inteiros fracionários e decimais. Conjuntos e funções. Progressões aritméticas e geométricas. Logaritmos. Porcentagem e juros. Razões e proporções. Medidas de tempo. Equações de primeiro e segundo graus; sistemas de equações. Relações trigonométricas. Formas geométricas básicas. Perímetros, área e volume de figuras geométricas. Raciocínio lógico e noções de função exponencial. Matemática financeira.

NOÇÕES DE DIREITO E LEGISLAÇÃO: Constituição do Estado do Paraná, Estatuto dos Servidores do Poder Judiciário do Paraná, Regimento Interno do TJPR, Regulamento do TJPR, Código de Organização e Divisão Judiciárias do Estado do Paraná, Código de Normas da Corregedoria-Geral da Justiça do Estado do Paraná e Leis dos Fundos do Poder Judiciário do Estado do Paraná. Constituição Federal – dos Princípios Fundamentais (Título I); dos Direitos e Garantias Fundamentais (Titulo II): dos Direitos e Deveres Individuais e Coletivos (Capítulo I), dos Direitos Sociais (Capítulo II); da Organização do Estado (Título III): Da administração pública (Capítulo VII): Disposições Gerais (Seção I), dos servidores públicos (Seção II); da Organização dos Poderes (Título IV). Código de Processo Civil – dos Atos Processuais (Livro IV): da Forma, do Tempo e do Lugar dos Atos Processuais (Título I), da Comunicação dos Atos Processuais (Título II), das Nulidades (Título III), da Distribuição e do Registro (Título IV); Juizado Especial Cível (Lei nº 9.099/1995). Código de Processo Penal – do Processo em Geral (Livro I): Disposições Preliminares (Título I), do Inquérito Policial (Título II), da Ação Penal (Título III), do Juiz, do Ministério Público, do Acusado e Defensor, dos Assistentes e Auxiliares da Justiça (Título VIII); do Juizado Especial Criminal (Lei nº 9.099/1995). Estatuto da Criança e do Adolescente.

INFORMÁTICA:Conceitos básicos e fundamentais sobre processamento de dados. Componentes funcionais (hardware e software) de computadores. Periféricos e dispositivos de entrada, saída e armazenamento de dados. Conceitos básicos sobre Sistemas Operacionais. Características dos principais Sistemas Operacionais do mercado. Funções dos principais softwares aplicativos: editores de texto, planilhas eletrônicas, navegadores e correio eletrônico. Conceitos básicos de Internet e Intranet. World Wide Web, padrões da tecnologia, Web. Conceitos básicos de segurança de informação. Sistemas de backup, tipos de backup e recuperação de backup. Sistema antivírus. Segurança na Internet. Firewall. Buscadores e indexadores de informações na Internet.

ATUALIDADES: Noções gerais sobre temas da vida econômica, política e cultural do Paraná, do Brasil e do Mundo. O debate sobre as políticas públicas para o meio ambiente, saúde, educação, trabalho, segurança, assistência social e juventude. Ética e Cidadania. Aspectos relevantes das relações entre os Estados e Povos.

Você pode encontrar o edital na íntegra aqui.

Bons estudos!

Força, Guerreiros!

Padrão