Como aprender Língua Portuguesa

Classes de palavras: Artigo

Artigo

Artigo é a palavra que define ou indefine um substantivo, particularizando-o.

Classificação: os artigos podem ser:

Definidos: definem um referente na sentença. São eles: o, a, os, as.

Indefinidos: indefinem um referente na sentença. São eles: um, uma, uns, umas.

Emprego dos artigos:

a) Definição de termo:

Chamem o aluno. (Provavelmente, esse aluno já foi mencionado no texto)

b) Indefinição de termo:

Chamem um aluno. (Nesse caso, é indiferente o aluno. Provavelmente não fora mencionado na sentença)

c) Generalização de termo:

Aluno deve estudar. (Veja que o artigo não foi empregado, ou seja, fala-se a respeito de toda a categoria “aluno”)

d) Substantivar termo:

O cantar / Um não. (Perceba que, nesse caso, o artigo transformou as palavras “cantar” e “não” (verbo e advérbio) em substantivos. A esse processo, dá-se o nome de derivação imprópria).

e) Destaque de termo:

João é “o” médico. (Nessa sentença, faz-se um tipo de destaque, como fosse uma questão de ênfase do elemento que sucede o artigo)

f) Uso com o pronome “todo”:

  • Esse é um problema em todo país. (Conjunto dos países)
  • Esse é um problema em todo o país. (O país em sua totalidade)

Note a mudança de sentido proveniente do emprego do artigo.

Padrão
Como aprender Língua Portuguesa

O que são orações subordinadas adverbiais?

São as orações que desempenham a função de um adjunto adverbial na sentença. Sua característica fundamental, quando desenvolvidas, é que surgem introduzidas por uma conjunção subordinativa adverbial. Logo, a nomenclatura das orações fica condicionada à classificação semântica das conjunções. É importante atentar para o sentido das conjunções na sentença, pois costuma ser alvo de questões. Além disso, é importante observar o critério de mobilidade – possibilidade de deslocar a oração na sentença –, pois nesse caso há uma vírgula obrigatoriamente.


Comparação para facilitar o entendimento:

Período Simples:

        – Amanhã, venha estudar.

Período Composto:

        – Quando tiver tempo, venha estudar.


Classificação das orações: 9 tipos.

1 – Causal: exprimem sentido de causa. Suas principais conjunções são já que, porque, uma vez que, como etc.

Ex.: Já que estava preparado, resolveu a prova.

2 – Comparativa: exprimem ideia de comparação. Algumas conjunções são como, mais (do) que, menos (do) que.

Ex.: Executou a tarefa como um perito faria.

3 – Condicional: exprimem ideia de condição. Algumas conjunções são se, desde que, contanto que etc.

Ex.: Desde que haja garra, o cargo será seu.

4 – Conformativa: exprimem a ideia de conformidade. Algumas conjunções são conforme, segundo, consoante etc.

Ex.: Eu farei o teste segundo o professor recomendou.

5 – Consecutiva: exprimem a ideia de consequência. Algumas conjunções são tanto que, de modo que, de sorte que.

Ex.: O candidato estava tão preparado que gabaritou a prova.

6 – Concessiva: exprimem a ideia de concessão. Algumas conjunções são embora, ainda que, mesmo que etc.

Ex.: Embora haja muitos concorrentes, o cargo será meu!

7 – Final: exprimem ideia de finalidade. Algumas conjunções são para que, a fim de que, porque etc.

Ex.: Separou o tema, a fim de que pudesse estudar.

8 – Proporcional: exprimem ideia de proporção. Algumas conjunções são à medida que, à proporção que, ao passo que etc.

Ex.: Ganhava dinheiro, à medida que enganava os professores.

9 – Temporal: exprimem ideia de tempo. Algumas conjunções são sempre que, logo que, mal, assim que etc.

Ex.: Sempre que a vida parecer difícil, resista!

Padrão
Como aprender Língua Portuguesa

O que são termos acessórios da oração?

Os termos que são ditos acessórios servem para estender (ampliar) o sentido das expressões. Isso quer dizer que esses termos aumentam a informação relacionada a um referente. Vejamos quais são esses elementos.


1 – Adjunto Adnominal:

Trata-se do termo que particulariza o núcleo de uma expressão de caráter nominal. Usualmente, artigos, pronomes, adjetivos, locuções adjetivas e numerais desempenham a função de adjuntos adnominais.

  • Uma medida será necessária.
  • Duas posições foram criticadas.
  • A mulher do vizinho comprou minha casa.
  • Aquela questão fácil me salvou na prova.

Nota: é preciso, para não criar confusão, fazer uma distinção entre adjunto adnominal e complemento nominal.

  • A descoberta do remédio foi benéfica. (adjunto adnominal)
  • A descoberta do cientista foi benéfica.  (complemento nominal)

O adjunto adnominal surgirá como resultado da ação que o substantivo pode exprimir, como é o caso de “descoberta do remédio” – o remédio foi descoberto, ou seja, é o resultado da ação de “descobrir”.

O complemento nominal surgirá como o sujeito da ação que o substantivo pode exprimir, como é o caso de “descoberta do cientista” – o cientista descobriu algo, ou seja, é o sujeito da ação de “descobrir”.

2 – Adjunto adverbial

Trata-se do termo que imprime uma circunstância sobre verbo, adjetivo ou advérbio. Na verdade, adjunto adverbial é o nome sintático de um advérbio ou de uma locução adverbial.

  • Por medo, o homem ficou calado.
  • Na semana anterior, não houve aula.
  • Talvez ele faça parte do grupo.

3 – Aposto

Trata-se do termo que serve para explicar, resumir, especificar, enumerar ou distribuir um referente, com o qual estabeleça identificação semântica. Veja quais são os tipos de aposto.

1 . Explicativo. (Note que o aposto explicativo não possui verbo)

  • Graciliano Ramos, o autor de “Vidas Secas”, era nordestino.

2. Resumitivo.

  • AFO, Economia, Português, RLM, tudo ele gabaritou.

3. Especificativo.

  • O vereador Jucelino Doidivanas assinou a correspondência.

4. Enumerativo.

  • Há dois problemas para a produção de alimentos: o da seca e o das chuvas.

5. Distributivo.

  • Os comunicados vieram separadamente: o do concurso, primeiro; o do processo, depois.

6. Oracional.

  • Solicitei esta alteração: que ela não fosse a primeira da lista.
  • O pedido, que fizessem um curso específico, foi atendido.

4 – Vocativo

Trata-se de uma interpelação que indica com quem se fala. É o termo que indica quem é o interlocutor da sentença.

  • Senhor, traga suas credenciais!
  • Preste atenção, menina!

5 – Predicativo do Objeto

Trata-se da característica ou qualidade do objeto que foi atribuída pelo sujeito da sentença.

  • O povo achou a atitude incorreta.
  • O juiz considerou o réu culpado.

Finalizamos a sintaxe do período simples! Você pode perceber que, apesar de ser uma matéria muito intuitiva e fácil, exige muita atenção aos detalhes. Por isso, peço que você interrompa agora, reveja toda a matéria de sintaxe até aqui e, só então, caminhe para a sintaxe do período composto. Bons estudos! Força, guerreiro!

Padrão
Como aprender Língua Portuguesa

Regras de Acentuação Gráfica

Vamos estudar as regras propriamente ditas. Atente para os casos e busque memorizá-los.

1 – Proparoxítonas: todas são acentuadas.

Ex.: Sádico, amazônico, hipócrita, médico.

2 – Paroxítonas:

Não são acentuadas as terminadas em:

  • A (S): fada, casas.
  • E (S): plebe, rudes.
  • O (S): carro, cigarros.
  • M / ENS: miragem / hifens.

Prefixos terminados em “i” ou “r”: semi / super

São acentuadas as terminadas em:

  • R: caráter.
  • N: hífen.
  • L: lavável.
  • X: tórax.
  • I(S): lápis.
  • Ã(S): ímã.
  • US: ônus.
  • UM (UNS): álbum.
  • OM (ON, ONS): iândom, prótons.
  • PS: bíceps.

DITONGO: fáceis.

3 – Oxítonas: são acentuadas as terminadas em:

  • A(S): será / marajá
  • E(S): filé / sopé
  • O(S): dominó / Caiapó
  • EM / ENS: amém / parabéns.

4 – Monossílabos tônicos: são acentuados os terminados em:

  • A(S): lá, má, dá, já.
  • E(S): pé, vê, ré, Zé.
  • O(S): dó, pó, só.

5 – Acentuação de Hiatos: “I” e “U” sozinhos ou seguidos de S:

  • Carnaúba / Saída / Egoísta / Balaústre

Obs.: não são acentuados nos seguintes casos:

  • – Seguidos de NH: rainha, bainha, tainha.
  • – Paroxítonos antecedidos de ditongo: feiura / Bocaiuva.
  • – i / u duplicados: xiita / vadiice / uuçango.

Obs. 2: iídiche / friíssimo. Esses termos possuem acento porque são proparoxítonos.

6 – Ditongos abertos: éu, éi, ói.

  1. Monossilábicos: véu, rói, dói, réis.
  2. Oxítonos: caracóis, pincéis, troféus.

7 – Formas Verbais com Hífen:

Deve-se tratar cada forma como se fosse uma palavra distinta.

  • Ex.: Contar-lhe. (Oxítona terminada em “r” e monossílabo átono)
  • Ex.: Sabê-la. (Oxítona terminada em “e” e monossílabo átono)
  • Ex.: Convidá-la-íamos. (Oxítona terminada em “a” e proparoxítona)

8 – Verbos “Ter” e “Vir”

Se empregados na terceira pessoa do singular (Presente do Indicativo): sem acento.

  • Ex.: O homem tem / o homem vem.

Se empregados na terceira pessoa do plural (Presente do Indicativo): com acento circunflexo.

  • Ex.: Os homens têm / os homens vêm.

9 – Verbos derivados de “Ter” e “Vir”

Se empregados na terceira pessoa do singular (Presente do Indicativo): com acento agudo.

  • Ex.: João mantém / o frasco contém.

Se empregados na terceira pessoa do plural (Presente do Indicativo): com acento circunflexo.

  • Ex.: Os homens mantém / os frascos contêm.

10 – Acentos diferenciais:

Permanecem:

  • Pôr (verbo) / Por (preposição)
  • Pôde (pretérito perfeito) / Pode (presente)
  • Fôrma (substantivo – recipiente) / Forma (verbo “formar” / substantivo – formato)[1]

Desaparecem[2]:

  • Pára – Para
  • Pêra – Pera
  • Pólo – Polo
  • Pêlo – Pelo

[1] Esse é um caso facultativo.

[2] Os acentos não são mais utilizados, mas as palavras ainda existem.

Padrão
Concurso Público, Notíciais

Edital PRF: PUBLICADO! 1.500 vagas

edital PRF, acaba de ser PUBLICADO! São 1.500 vagas para o cargo de Policial Rodoviário, de nível superior, com remuneração inicial de R$ 9.899,88.

As inscrições começam a partir do dia 25 de janeiro, encerrando em 12 de fevereiro. Todo o processo deve ser feito no site da banca organizadora, Cebraspe. As primeiras etapas do concurso são as provas objetivas e discursivas. A aplicação da prova está prevista para o dia 28 de março, no período da tarde.


FIQUE ATENTO!

MUDANÇAS NA PROVA DA PRF

As mudanças são nas provas de título e no CFP, que passam a ter pontuação máxima de 10 e 50 pontos, respectivamente. De acordo com Eduardo Aggio, o incremento da pontuação no CFP tem por objetivo aumentar a importância do curso em questão. “Tudo para um incentivo aos candidatos para dar maior atenção a formação policial”, destacou o diretor-geral da PRF.

A novidade para essa prova ficou com a inclusão da disciplina de Língua Estrangeira (Inglês e Espanhol). Segundo a diretora de Gestão de Pessoas, Regina Borges, a visão de futuro da PRF exige que o policial tenha competência para falar outras línguas. Por outro lado, a disciplina de História da PRF foi excluída este ano.

O estilo da banca Cebraspe é velho conhecido dos alunos e traz 120 questões (certo x errado), onde a questão errada anula a certa. Portanto, é muito importante que o aluno esteja atento a esse tipo de prova.


Se este é o seu sonho, se prepare para esta prova! Conheça o curso Dossiê PRF, um curso completo e focado neste concurso. A sua aprovação depende de você, e nós estamos aqui para te ajudar nesta jornada!

Clique no link: https://www.pablojamilk.com.br/prf

Padrão
Concurso Público, Notíciais

Edital Polícia Federal: PUBLICADO! 1.500 vagas

A banca responsável pelo certame será o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção de Promoção de Eventos – CEBRASPE. São 1.500 vagas de imediato e ainda 500 vagas para formação do cadastro de reserva. As remunerações iniciais dos profissionais serão de até R$ 23 mil, de acordo com a carreira.

As inscrições poderão ser feitas entre os dias 22 de janeiro e 09 e fevereiro de 2021. No seguinte endereço eletrônico https://www.cebraspe.org.br/concursos/pf_21. Os valores para a inscrição variam, sendo de R$ 180,00 para os cargos de Agente, Escrivão e Papiloscopista e R$ 250,00 para Delegado. E o pagamento da taxa deve ser efetuado até 03 de março de 2021.

Para a isenção da taxa de inscrição os candidatos poderão fazê-lo em link específico no site da banca organizadora, no mesmo período das inscrições.

As etapas do concurso da PF serão compostas por: provas objetiva e discursiva, teste de aptidão física, avaliação médica, avaliação psicológica e outras. As provas objetiva e discursiva estão previstas para a data de 21 de março de 2021.


Português é seu ponto fraco na prova? Nós podemos te ajudar nessa questão! Vem conhecer nosso curso, O Dossiê PF é um curso focado nas questões, ensinando a melhor forma de estudar e entender a banca.

Link do curso: https://www.pablojamilk.com.br/policia-federal/

Padrão