Crase é o nome do fenômeno linguístico em que se pronuncia o som de duas vogais em apenas uma emissão sonora. Na verdade, trata-se de uma união, como o próprio nome grego “krásis” indica. O acento grave  indicativo de crase (`) deve ser empregado em contrações da preposição “a” com:

  1. O artigo definido feminino:
    1. O homem foi à reunião descrita na ata.
      1. Comentário: veja que há uma preposição “a” proveniente da regência do verbo “ir” somada ao artigo “a” que antecede o substantivo feminino “reunião”.
  2. Os pronomes “aquele”, “aquela” ou “aquilo”.
    1. Referimo-nos àquele assunto mencionado.
      1. Comentário: soma-se aqui a preposição “a” proveniente do verbo ao pronome “aquele”.
  3. O pronome demonstrativo “a”:
    1. Tenho uma calça semelhante à que você tem.
      1. Comentário: nesse caso, soma-se a preposição “a” proveniente do adjetivo “semelhante” ao pronome demonstrativo “a” (igual a “aquela”) que antecede o pronome relativo “que”.

Essa é a parte da teoria, a partir de agora, é possível segmentar a matéria em três tipos: casos proibitivos, casos obrigatórios e casos facultativos.


Casos Proibitivos (Não se pode empregar o acento grave)

Memorize esses casos! As questões exigirão que você saiba se o acento foi empregado corretamente. Essa parte da matéria ajuda a responder à maioria dos casos.

  1. Diante de palavra masculina:
    1. Ele fazia menção a dissídio trabalhista.
  2. Diante de palavra com sentido indefinido:
    1. O homem não assiste a filmes medíocres.
  3. Diante de verbos:
    1. Os meninos estavam dispostos a estudar Gramática.
  4. Diante de alguns pronomes: (pessoais, de tratamento, indefinidos, interrogativos)
    1. A Sua Excelência, dirigimos um comunicado.

5. Em expressões com palavras repetidas.

  • Cara a cara, dia a dia, mano a mano.

6. Diante de topônimos que não admitem o artigo.

  • Agripino viajará a São Paulo.

Veja que há uma observação em relação a essa regra: se o topônimo estiver determinado (houver uma especificação após ele), o acento será obrigatório.

Ex.: Agripino viajará à São Paulo de sua infância.

7. Diante da palavra “casa” (no sentido de “própria residência”).

  • O menino voltou a casa para falar com a mãe.

Veja que há uma observação em relação a essa regra: se a “casa” estiver determinada (houver uma especificação após ela), o acento será obrigatório.

Ex.: O menino voltou à casa da mãe.

8. Diante da palavra “terra” (no sentido de “solo”).

  • Muitos virão a terra após navegar.

Veja que há uma observação em relação a essa regra: se a terra estiver determinada (houver uma especificação após ela), o acento será obrigatório.

  • Muitos virão à terra dos selvagens após navegar.

9. Diante de numerais cardinais  referentes a substantivos não determinados pelo artigo.

  • O presidente iniciou a visita a quatro regiões devastadas.

Note que, se houver um artigo no plura – nessa frase – haverá o acento grave.

  • O presidente iniciou a visita às quatro regiões devastadas.  (Perceba a diferença de sentido entre “quatro regiões” e “as quatro regiões”)


Como isso cai na prova?

(CESPE) Em “a preços”, estaria correto o emprego do sinal indicativo de crase.

Resposta: errado. Comentário: essa questão está duplamente errada. Note que, além de a palavra “preços” ser masculina, o “a” está no singular e o termo posterior está no plural.


Casos  Obrigatórios (Deve-se empregar o acento grave).

Vejamos agora os casos obrigatórios de crase! Tente perceber a preposição e os artigos envolvidos nesse processo! Pau na máquina!

  1. Locução adverbial ou adjetiva com núcleo feminino:
    1. à vista, à noite, à esquerda, à direta, à toa, à vontade etc.
  2. Expressão (masculina ou feminina) com o sentido de “à moda de”:
    1. gol à Pelé, cabelos à Sansão, poema à Bilac, conto à Machado, bife à milanesa etc.
    1. Note que “frango a passarinho” e “bife a cavalo” não possuem acento grave, pois são locuções com núcleo masculino e não indicam “o estilo de alguém que o faz.
  3. Locução prepositiva:
    1. à vista de, à beira de, à mercê de, à custa de.
    1. Note que “a partir de” e “a fim de” não possem acento grave.
  4. Locução conjuntiva proporcional:
    1. à medida que, à proporção que.
  5. Para evitar ambiguidade:
    1. Ama a mãe a filha.
    1. Para poder saber quem é sujeito e quem é complemento nessa sentença, é necessário colocar um acento grave sobre o termo quer servirá de complemento, ou seja, será formado um objeto direto preposicionado. Em ‘ama a mãe à filha’, a mãe é o sujeito; em ‘ama à mae a filha, a filha é o sujeito.
  6. Diante de “madame”, “senhora” e “senhorita”:
    1. Enviaremos uma carta à senhorita.
  7. Diante da palavra “distância” (quando estiver determinada):
    1. O acidente se deu à distância de 100 metros.


Casos Facultativos (Pode-se empregar facultativamente o acento grave)

São quatro casos facultativos:

1. Após a preposição “até”:

  • Caminharemos até a sala do diretor.
    • Caminharemos até à sala do diretor.

2. Diante de pronome possessivo feminino:

  • Ninguém fará menção a sua citação.
    • Ninguém fará menção à sua citação.
    • Note que, se a espressão estiver no plural, o acento será obrigatório: Ninguém fará menção às suas citações.

3. Diante de substantivo próprio feminino:

  • Houve uma homenagem a Cecília.
    • Houve uma homenagem à Cecília.
      • Obs.: não se emprega acento grave com nomes históricos ou sagrados.

4. Diante da palavra “Dona”.

  • Enviamos a correspondência a Dona Nádia.
    • Enviamos a correspondência à Dona Nádia.


Nota: Paralelismo sintático!

Uma estrutura paralelística é aquela que apresenta formação igual em sua estruturação, ou seja, se em um complemento composto houver um artigo antes do primeiro núcleo, ele deve ser repetido ao longo de todos os núcleos. E isso há de se estender aos casos de crase.

  •         Ele se referia a saúde, educação, turismo e esporte. (certo)
  •         Ele se referia à saúde, à educação, ao turismo e ao esporte. (certo)
  •         Ele se referia à saúde, educação, turismo e esporte. (errado)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.