Estrutura das Palavras
Para compreender os termos da Língua Portuguesa, deve-se observar, nos vocábulos, a presença de algumas estruturas como raiz, desinências e afixos:
Raiz ou Radical (morfema lexical): parte que guarda o sentido da palavra.
• Flor
Floreira
Florista
• Aflorar
Florescer

Desinências (fazem a flexão dos termos)
Nominais:
Gênero: Aluno / Aluna.
Número: Pessoa / Pessoas.
Grau: Cadeira / Cadeirinha.

Verbais:
Modo-tempo:
• Cantávamos / Vendêramos.
Número-pessoa:
• Fizemos /Comprastes

Afixos (conectam-se às raízes dos termos)
Prefixos: colocados antes da raiz

  • Ilegal, desleal, refazer.
    Sufixos: colocados após a raiz
  • Felicidade, inicialmente, mocidade

Também é importante ficar atento aos termos de ligação. São eles:
Vogal de ligação:
• Gasômetro / Barômetro / Cafeicultura / Carnívoro
Consoante de ligação:
• Girassol / Cafeteira / Paulada / Chaleira

Processos de Formação de Palavras
Há dois processos mais fortes (presentes) na formação de palavras em Língua Portuguesa: a composição e a derivação.

Vejamos suas principais características.
Composição
: é muito mais uma criação de vocábulo. Pode ocorrer por:
Justaposição (sem perda de elementos): Guarda-chuva, girassol, arranha-céu etc.
Aglutinação (com perda de elementos): Embora, fidalgo, aguardente, planalto, boquiaberto etc.
Hibridismo (união de radicais oriundos de línguas distintas): Automóvel (latim e grego); Sambódromo (tupi e grego).

Derivação: é muito mais uma transformação no vocábulo. Pode ocorrer por:
Prefixal (prefixação)
• reforma, anfiteatro, cooperação
Sufixal (sufixação)
• pedreiro, engenharia, florista
Prefixal – sufixal
• infelizmente, ateísmo, desordenamento

Parassintética: prefixo e sufixo simultaneamente, sem a possibilidade de remover umas das partes.
• avermelhado, anoitecer, emudecer, amanhecer
Regressão (regressiva) ou deverbal: advinda de um verbo
• Abalo (abalar), luta (lutar), fuga (fugir)
Imprópria (conversão): mudança de classe gramatical
• O jantar, um não, o seu sim, o pobre.

Estrangeirismo
Pode-se entender como um empréstimo linguístico.
Com aportuguesamento: abajur (do francês “abat-jour”), algodão (do árabe “al-qutun”), lanche (do inglês “lunch”) etc.
Sem aportuguesamento: networking, software, pizza, show, shopping etc.

Acrônimo ou Sigla
Silabáveis
: podem ser separados em sílabas.
• Infraero (Infraestrutura Aeroportuária), Petrobras (Petróleo Brasileiro) etc.
Não-silabáveis: não podem ser separados em sílabas.
• FMI, MST, SPC, PT, INSS, MPU etc.

Onomatopeia ou reduplicação
Onomatopeia: tentativa de representar um som da natureza.

  • Pow, paf, tum, psiu, argh.
    Reduplicação: repetição de palavra com fim onomatopaico.
  • Reco-reco, tique-taque, pingue-pongue.

Redução ou abreviação
Eliminação do segmento de alguma palavra
Fone (telefone), cinema (cinematógrafo), pneu (pneumático) etc.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.