Começando o estudo, é importante saber o que cada parte da matéria significa, portanto, faremos uma divisão de análise da Língua Portuguesa.

Existem cinco níveis em que podemos analisar a Língua.

1. Fonético / Fonológico: estuda a produção, a emissão e a articulação dos sons da língua. Nessa parte, é comum haver questões sobre contagem de fonemas (sons) e letras nas palavras.

2. Morfológico: é a parte responsável pela análise da estrutura e da classificação das palavras dentro de uma sentença. Essa é a base de todo estudo para compreender a Língua, portanto, exige-se muita atenção.

3. Sintático: é a parte da Língua responsável pela análise das funções que cada termo desempenha dentro de uma sentença. É nessa parte que nome como “sujeito”, “objeto” e “predicativo” surgem.

4. Semântico: para o mundo do concurso público, essa é a parte que investiga o significado das palavras, ou seja, o seu sentido dicionarizado.

5. Pragmático: nesse nível, encontra-se a análise do sentido que as palavras ou expressões podem assumir em um contexto específico. As questões de interpretação estão aqui!

Dentro da Pragmática, encontra-se a Estilística, que é a parte da análise linguística que se preocupa com o sentido das sentenças. Podemos pensar o sentido de duas maneiras específicas:

Denotação: sentido real ou literal das palavras ou das expressões.

Exemplo: É preciso investir na educação brasileira.

Conotação: sentido figurado ou alegórico que as palavras podem receber.

Exemplo: A educação é a “bola da vez” nas políticas públicas.

Exemplos para fixação: anote todas as análises feitas sobre esses exemplos.

a) O boi comeu o pasto.

            Nessa frase, a palavra destacada é um substantivo com função de núcleo do sujeito.

b) Eu comprei um boi.

            Nessa frase, a palavra destacada é um substativo com função de objeto direto.

c) Você parece um boi de gordo.

            Nessa frase, a palavra destacada é um substantivo com função de núcleo do predicativo do sujeito.

d) Não me olhe com essa cara de boi murcho.

            Nessa frase, a palavra destacada é um substantivo com função de núcleo do complemento nominal.

e) Vai, boi!

            Nessa frase, a palavra destacada é um substantivo com função de vocativo.

Perceba que esses elementos se articulam de modo distinto em cada sentença, a depender da relação que estabelecem com os demais que povoam a frase. As bancas costumam questionar a respeito da função que cada termo desempenha na frase. O destaque aqui fica por conta da banca Cespe, que possui mais perfis de questão dessa natureza.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.