A Gramática Normativa é um obstáculo para muitas pessoas. Aliás, chega a sê-lo para muitos professores, mesmo que trabalhem diariamente com esse conteúdo.

Muita gente desconsidera a importância do conhecimento a respeito da estrutura de uma língua, bem como de seu funcionamento. A normativa é condenada em diversos cursos superiores no Brasil. Há docentes que acusam a gramática de “elitista”, como algo que não reflete a realidade dos falares no Brasil. Talvez, por causa desses docentes, os egressos dos cursos de Letras acabam por não saber muito a respeito desse assunto que é tão essencial para o entendimento dos mecanismos de funcionamento de uma Língua.

Apesar do “momento desabafo”, é preciso entender que essa pode ser uma das razões por você não compreender muito bem a gramática: durante sua vida como aluno, ela nunca foi apresentada formalmente para você a ponto de ser possível refletir a respeito das estruturas lidas do faladas.

Caso seu problema seja esse mencionado, há providências que você pode tomar a fim de sanar os problemas mais graves. Em primeiro lugar, é necessário descobrir quais são os pontos fracos gramaticais. Veja bem: não saber gramática é uma coisa; não saber aplica-la é outra bem diferente.

É possível saber a definição de um verbo de cor, mas sem saber conjugar, classificar, identificar, reconhecer formas nominais, o conhecimento é praticamente desperdiçado. Geralmente, quem tem problema com a aplicação da gramática possui um conhecimento mais intuitivo do assunto: é uma pessoa que faz boa leitura, mas não se liga muito às nomenclaturas que são apresentadas ao longo do estudo de Língua Portuguesa. A melhor maneira de resolver esse problema é apostar em um bom livro de gramática, para fornecer a base teórica do conteúdo. Você irá recorrer a ele sempre que não souber explicar um fenômeno da língua. Vale adotar também um glossário (pequena lista com conceitos úteis) relacionado à Gramática. Assim, você não se perderá quando aquela tempestade de nomenclaturas começar a cair.

Há mais uma técnica para melhorar seus conhecimentos gramaticais. Consiste em realizar testes de assimilação da regra. Entenda: nem sempre a questão do concurso vai ajudar você. Eventualmente, será necessário fazer análises de sentenças incorretas e tentar passá-las para uma forma correta, naquilo que pareceria mais com os exercícios que fazíamos na escola. É precisamente isso. Quanto mais você fizer exercícios de assimilação da matéria, mais será possível internalizar aquilo que você estudou, gramaticalmente falando. [1]


[1] É fato que não há muitos materiais, com esse tipo de exercício, disponíveis no mercado. Uma recomendação que faço é a Gramática Gradativa, de Ary Coelho Abílio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.