A morte do poeta

pena-la-escura-abstrato-preto_32525-2

A morte do poeta

Morre um poeta por dia no Brasil.
A cada post,
A cada like,
A cada youtuber,
A cada livro facilitado.

A vida não é facilitada.
A vida é perigo e desafio.
É o poema que nos dá uma escada,
Para escaparmos do trânsito.

Somos uma raça rara,
Um bando de amigos
Unidos agora pela camaradagem da moléstia.
Mas a união é estéril.

O turbilhão passa rapidamente,
E os poetas não se agarram.
Seus textos se agarram.
O milagre do poema está se acabando.
Pela descrença de nossa alma prática contemporânea.

(Pablo Jamilk)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s