Motivação do dia!

Machado_de_Assis_aos_57_anos

Vez ou outra eu ouço alguns alunos reclamando da vida e de sua situação financeira. Dizem: “minha vida é difícil, é muito sofrido etc.” Mas eu pergunto: sua vida é difícil mesmo? É mesmo?

Acho que todos que visitam este blog já foram, em algum momento da vida, obrigados a ler alguma obra de Machado de Assis. A reclamação é geral quando se pede para que alguém leia um texto do grandioso escritor. Advogam que é difícil entender o que ele escreveu, a linguagem é muito complicada e mais uma torrente de pontos negativos sobre a escrita do principal escritor brasileiro.

Não. Não vou pedir para você ler um texto de Machado de Assis. Vou pedir para que você leia um pouco sobre a história de vida desse sujeito que ficou na história.
Joaquim Maria Machado de Assis nasceu em 21 de junho de 1839, no Rio de Janeiro. Seu pai era Francisco José de Assis – um operário que vivia de pequenos biscates como a pintura de paredes -; sua mãe era D. Maria Leopoldina Machado de Assis – falecida poucos anos depois do nascimento do filho. O pai de Machado se casa novamente, com Maria Inês, uma mulata que era doceira em um colégio do bairro de São Cristóvão. Machadinho, ainda criança, torna-se vendedor de doces para poder ajudar no sustendo da família.
Conta-se muitas histórias sobre a educação do escritor: alguns dizem que ele foi matriculado em uma escola pública; outros relatam que ele foi um autodidata convicto que estudava ouvindo as lições por detrás das portas da escola. O fato é que, de um modo ou de outro, não deve ter sido fácil para ele estudar tendo que trabalhar desde a infância, sendo um pequeno menino negro em uma época que não se podia ser negro (lembrem-se de que, em nosso país, o preconceito sempre foi ferrenho).
Não foi só. Machado de Assis era extremamente tímido. Não é de se estranhar, o rapaz era gago e epilético. Alguns estudiosos dizem que a gagueira era tanta, que influenciou em sua maneira de escrever. Li em algumas biografias que a epilepsia foi o elemento desencadeador de sua morte por úlcera cancerosa na boca, em 1908.
Vamos ao resumo: órfão de mãe, gago, tímido, epilético e negro (em uma época que não se poderia sê-lo); Machado de Assis fez um país todo o reverenciar como o mais perspicaz e arguto escritor de sua história. Foi o fundador da Academia Brasileira de Letras (que, hoje, não é digna de ter ser mencionada na vida do romancista). Escreveu livros que sempre, SEMPRE ficarão na lista das obras mais importantes da nossa nação. Fez tudo isso sem reclamar da própria vida!
Agora, eu pergunto: o que você espera para colocar seu nome na história? Sua vida é difícil? É mesmo?

Força, guerreiros!

Anúncios

5 comentários em “Motivação do dia!

  1. Pablo como é bom ter professore do seu nível, que nos lança dentro da história sofrida de um autor tão nobre para nós brasileiros. Saiba que não importa onde ou aonde esteja, que sempre terá pessoas a ti seguir, afinal o seu conhecimento é multiplicador e tens um dom nato de ensinar, obrigada pelo texto!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s